abril 13, 2023

Luanda – Foi com maior preocupação que o Grupo de Trabalho de Monitoria dos Direitos Humanos, tomou conhecimento, por intermédio do Secretário-Geral do Sindicado dos professores do Ensino Superior, Eduardo Peres Alberto, que no dia 10 do corrente mês, em Luanda, pelas 10 horas, a sua casa foi vandalizada por pessoas desconhecidas. Os assaltantes quebraram o vidro de um dos quartos e em seguida enviaram uma mensagem para sua filha, adiantando que da próxima vez vão matar. Os assaltantes exigem o levantamento da greve.

Este acto demonstra o perigo que corre a vida do Secretário-Geral do sindicato dos professores do Ensino superior e a sua família, e não deixa de ser uma ameaça e sinal claro de intimidação aos sindicalistas.

Tendo em conta a situação que exige medidas redobradas de salvaguarda da integridade física do sindicalista, o GTMDH apela ao Serviço de Investigação Criminal (SIC) para investigar o caso e que os autores desta prática sejam judicialmente responsabilizados.

O GTMDH, apela à todos os sindicalistas do Ensino Superior a continuarem defender o ensino de qualidade e defenderem igualmente os direitos dos seus filiados. Todos os sindicalistas no geral devem juntar-se na causa, e não devem baixar à guarda, assegurando que esses atos intimidatórios não vão travar o exercício dos sindicalistas. Para o efeito, incentivamos a denunciarem todas as práticas nocivas que visam intimidar a classe.

GTMDH, apela igualmente ao Presidente da República que tome todas as medidas necessárias de forma atender as reclamações dos professores do Ensino Superior e impedir todo e qualquer acto de perseguição contra os sindicalistas em causa e garantir a sua protecção e segurança.

O Grupo de Trabalho de Monitoria dos Direitos Humanos, é uma plataforma composta por 20 organizações não governamentais angolanas, que trabalham na promoção e defesa dos Direitos Humanos.

Luanda, aos 11 de Abril de 2023.

Pelo GTMDH

Guilherme Neves

Coordenador

Fonte: GTMDH

1
0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *